Mary tem uma vida perfeita...não é bem assim, seu namorado é infiel!

A ideia do livro nasceu por acaso? ou é uma história que teve na cabeça por muitos anos ?

É uma ideia que surgiu durante uma convenção da série «Sherlock» na BBC, quando vi adolescentes tirar uma foto com Benedict Cumberbatch como se fosse o Santo Graal, quase com lágrimas nos olhos, e pensei que gostaria de escrever um livro sobre isso. Para elas e todas as mulheres que sonham com o príncipe encantado. Precisava de ver a expressão delas!

Para este seu livro, inspirou-se na sua vida ou na dos seus conhecidos? 

Mais ou menos, a verdade é que sou fã de Benedict Cumberbatch desde Sherlock, portanto já há alguns anos, e quis partilhar isso com outras fãs pelo mundo fora. Tive o privilégio de o ver e aplaudir em "Hamlet". Foi uma sorte ! Dizem que muita gente acampou em frente ao teatro durante 3 meses para conseguir bilhetes para a peça…  De resto, personagens e situações são fruto da minha imaginação, felizmente! Embora todos nós tenhamos encontrado um colega «desumano»

Há certas passagens na história que me fizeram rir muito, como quando Mary e Lola fazem uma sessão de Ouija e fazem tirangem de cartas e estas são atiradas ao ar. Já alguma vez assistiu a esse tipo de cenas ou pesquisou para esta história ? 

Eu não precisei de fazer pesquisas, foi o meu primeiro livro, e escrevi simplesmente sobre o que eu conhecia. Já tinha assistido a uma sessão de Ouija e durante algum tempo tirei cartas de tarot. Na verdade, sempre gostei das ciências ocultas, astrologia, de ler as linhas das mãos... São coisas que não se esquecem. Mas no livro o que me interessa mais é a sua vertente cómica. 

Quanto tempo precisou para escrever "Por uma selfie com ele"? 

Foi rápido, as palavras foram colocadas no papel sozinhas, sentia-me inspirada quando regressei da convenção e por isso comecei logo a escrever. Foi durante o mês de novembro, nesses dias curtos, quando começamos a chegar-nos para perto da lareira. Terminei-o em meados de dezembro, com o Natal à porta… Por isso é que uma cena memorável do livro acontece na noite de Natal, uma cena quase "chaplinesca", se é que me faço entender ...

Já está a escrever o seu próximo livro? 

Está terminado neste momento, está no processo de « releitura ». É um romance policial com um enredo complexo e personagens muito cativantes. Na verdade, é o livro de que Mary fala no final do meu primeiro livro, o que ela escreveu para ver Benedict Cumberbatch. Uma investigação que começa em Paris, leva-nos até Londres, Viena, Roma, Granada à América do Sul, com dois policias franceses e uma psicóloga. Muito suspense, uma história com reviravoltas espetaculares e uma história de amor. 

Alexandra Papiers mâchés, Didi's Library, La plume de vos auteurs, Lélé Books, La bibliothèque de Lysée, Julialovebooks, Eferia Chroniques, Les bouquineuses du 28, Laeticia Priecia-Beaupere, Le petit monde livresque de Saramimie, I need more books, une page de paradis, My little bookish thought, Les lectures d'Emy, La page suivante, Audrey Marin-Pache, Jessica Barrial-Mourrut et Tatiana.

Descubra minhas notícias

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon

© samriversag 2020